Fotografando turistas... Alguem.

To buscando fazer isso agora.

Alguem com mais experiencia no ramo para falar a respeito?

Posso falar um pouco pois foi este meu objetivo ao me mudar ano passado pra Maceió. Eu já tinha ficado um mês e meio na cidade, que recebe turistas o ano todo, e este mercado potencial me atraiu.

Porém a realidade se mostrou bem diversa. Fiz um cartão de visita e deixei nos hotéis da capital, porém com o tempo fui percebendo que:

1- ou as pessoas mesmo se fotografam, com os celulares;
2 - ou isso é feito por alguém da agência de viagens (no caso de passeios para praias próximas ou cidades do interior e de PE);
3 - ou já há algum fotógrafo conveniado nos hotéis e pousadas onde esses turistas irão ficar, nas principais praias.

Entrar nesse jogo exigiria que eu gastasse muito indo para ao menos algumas dessas praias no interior com uma certa frequência, o que acabou se mostrando impossível para mim porque por um lado o custo de vida na capital alagoana é consideravelmente alto, e por outro lado não consegui estabelecer um fluxo de trabalho de clientela local/residente. Pouco antes de completar um ano na cidade, acabei optando por voltar pro Norte.

Por acaso, também moro em Maceió. Já tentei entrar nessa área, mas sem sucesso. Vc precisa fazer um “convênio” com o pessoal dos hotéis e das agências de viagem, e pelo que vejo por aqui, forçar a aquisição de fotografias horrorosas pelos turistas embriagados nos bares de praia. Não é o que eu tinha em mente.

Aí botei a idéia na geladeira.

Quem sabe este tópico dá uma luz…

Pois é, esse convênio nunca é mencionado, mas existe de fato. Tem também a questão dos restaurantes caríssimos da orla, que eu nem mencionei. As barreiras pra entrar nesse mercado são reais.

Aqui tem pessoal que explora atividade na natureza e faz as fotografias do passeio inclusas no pacote. Moro em João Pessoa PB.

Tenho uma ideia para essa área mas seria uma coisa voltada mais para um documental de família feito durante a viagem.
Tipo “Um dia nas ferias de Fulano e família”.

Na minha última viagem o hotel oferecia uma sessão de fotos com 1h de duração e fotos no pendrive para o casal por “apenas” USD 350. Confesso que nesse valor até pensei em fazer algo do tipo. Kkkkkkk

Onde foi isso?? Caraca!

Marcio, 10 anos atrás eu tinha uma loja na internet que vendia entre outras coisas, impressoras portátil da Canon aquelas famosas SELPHY. Vendia suprimentos tbm, os kits de papel e cartucho.
Quem mais comprava eram fotógrafos do Nordeste, eles ficavam andando pela praia e oferecendo o serviço, vendiam fotos e entregavam ali na hora. Trabalhavam tbm junto a barracas e hotéis da praia. Conversei por telefone com alguns deles, perguntava se dava lucro porque o kit de papel/cartucho era caro pra caramba (e ainda é), mas eles vendiam cada foto por um preço que compensava, trazia retorno.

Trazendo para os dias de hoje penso ser até mais prático as câmeras Fuji Instax, porque o papel fotográfico ou a impressão poderia ser um diferencial, além de um facilitador para o relacionamento com o cliente.

Num sei e era isso que vc estava pensando, mas fica ai uma sugestão!!!

Achei interessante o comentario de todos.

Onde eu moro nao ha essa popularidade entre fotografos independentes em buscar fotografar turistas. Tais servicos sao oferecidos somente por agencias como “Shoot my travel” e “Local Photographer”.

Os precos variam entre €300 e €500 dependendo da duracao e quantidade de fotos. E as fotos sao entregas somente digitais, nada de foto impressa.

A minha ideia eh imprimier alguns flyers e deixar em recepcao de hoteis, hostels e mercados de pontos turisticos. E talvez uma camapanha paga no Instagram ou Facebook, que permite scolher um publico que esta recentemente na cidade como alvo, assumindo que boa parte deles sejam turistas.

Eu gosto de apresentar os meus precos por foto (produtividade) e nao por duracao. No caso, eu penso em cobrar €30 por foto, sendo que o mau plano mais barato seria 7 fotos (€210) / ou 15 fotos 405€ (10% desconto) /ou ​30 fotos 630€ (30% desconto). A principio eu entregaria apenas as fotos digitais e nao impressao, tal como fazem as empresas que mencionei, mas dependendo da preferencia do publico posso incluir a opcao de impresao tambem.

Essas fotos instantaneas eh uma boa ideia, eu tenho uma back para polaroid para minha camera Bronica 645. Se eu conseguisse uma camera 6x7 com back para polaroid seria melhor ainda. Mas a principio penso em fotografar com minhas cameras medio formato mesmo, revelar as fotos em casa, digitalizar, fazer pequenos retoques e no dia seguinte enviar os arquivos digitais e dois tamanhos, um para impressao e outro para visualizacao em telas de celular e para social midia.

A minha ideia nao eh viver disso, mas apenas fazer isso em alguns finais de semana como uma renda extra exporadica. Fazendo 1 vez por mes ja taria bom para mim, mas no verao com a cidade cheia de turistas, pegar um ou dois servico desse por final de semana nao seria nada mal tambem. :smiley:

Contratei ensaio de gestação e new born e em ambas as fotos foram reveladas. O da gestação saiu por 350,00 reais 50 fotos + digitais. O do new born saiu 310,00 reais + digitais gravadas em CD.

Croix, considero que um pen drive é mais benefício pelo fato de não ocupar nem pesar na bagagem de quem viaja. Quem viaja quer trazer de tudo, faz-se sacrifícios. Eu vesti três blusas e o casaco, era um calor só. E você ainda pode considerar fazer upload pra uma nuvem do cliente.

Também sou topeira. Levei dois pares de tênis pra Europa e na volta a mala veio apertada, trouxe os dois. Levei bermuda e não usei.

Mal pergunte, onde você achou newborn de 300 reais?

Em João Pessoa/PB, o primeiro ensaio foi naquele valor.

Croix,

Ja pensou em oferecer ao turista antes dele chegar ai ? No ponto de partida dele? Vc tem contatos aqui e fala português…sei la…pensei nisso agora.

Sim, eu tinha em mente entregar as fotos via Dropbox and pen-drive para quem preferir.

Off topic:
Quando eu viajo eh 1 Jeans (que vou vestindo) quando a viagem nao duramais do que 1 semana (se durar mais do que 1 semana eu levo 1 jeans reserva na mala), 1 par de calcado e dependendo do destino um par de chinelo tambem, 1 conjunto de blusa para uso diario e no maximo 7 cuecas e 7 pares de meia e 7 camisetas/camisas.
Se caso eu precisar de qualquer coisa a mais eu compro no local mas geralmente nao. Quando nao tivermais roupa limpa mando tudo paralavar. Jeans em viagem eu uso por 1 mes sem lavar tranquilamente.

Eu nao pensei nisso mas agora que vc sugerou a ideia cou pensar a respeito.

Eu nao faco ideia dos pracos praticados no Brasil (ou em Joao Pessoa especificadamente, que certamente deve ser mais barato do que em cidades como RJ, SP, BH, etc), mas R$350 para 50 fotos impressas parece a mim um preco bem em conta.

A revelação aqui sai a R$ 1,50, então 75,00 de revelação de 50 fotos.

Qual tamanho? 20x25?

Não Antônio, é menor, um pouco maior que aquelas fotos domésticas dos anos oitenta.