Ninguem da valor pra fotógrafo!

Tem gente que nao aprende MESMO, nao sabe valorizar o trabalho de nós fotografos de jeito nenhum.

Vou lhes contar o que aconteceu comigo.

A pouco tempo ofereci para uma banda aqui em bh meus serviços. Ia ser fotografo oficial deles em todos os shows.

Os caras ficaram de olhar e tal, mas nao me deram resposta nenhuma.

Eu trabalho para o maior site de fotos de Minas Gerais, somos especialistas em fotos de shows e eventos.

Forneci para os caras as fotos do penultimo show que cobri deles (que cobri para o site). Forneci as fotos para eles apenas para que eles conhecessem a qualidade de minhas fotos.

Aqui em bh ta uma bagunça esse negocio de site, porque todo dia abre um site com fotografos com camera de 500 conto que nao tem a minima noçao do que estao fazendo sem um pingo de profissionalismo.

Ai, ia rolar um outro show dos caras comemorando os 3 anos da banda, ofereci meus serviços e eles nao quiseram. Eles disseram que varios sites iam cobrir o evento deles de graça e que isso ja era o suficiente. Eu expliquei pros caras que meu equipamento eh profissional e carissimo, e que sou um profissional e que a qualidade é muito superior e nem se compara.

Mesmo assim os caras nao quiseram me contratar.

Ok, até ai tudo bem, eu nem tava ligando.

Fui cobriu o show dos caras pelo site para colocar as fotos no site.

E nao é que acontece que o cara me aparece no msn logo após o show pedindo as fotos de graça?

Ele pediu duas vezes e eu disse q nao tinha as fotos.

Quando foi na terceira eu disse isso (vejam o historico no msn):

Eduardo diz:
mas as fotos tao no site
INDIVIDUO diz:
mas em resolução paia…
Eduardo diz:
c pode comprar elas tb
INDIVIDUO diz:
O que acha da gente cobrar cachê pra tirar fotos da gente?
INDIVIDUO diz:
Tô te entendendo não!
Eduardo diz:
eu sou profissional, to trabalhando com isso, meu equipamento eh carissimo, e ainda preciso gastar mas 6 mil pra completar esse equipamento, eu ganho dinheiro com minhas fotos. Por isso nao forneco elas de graça.
INDIVIDUO diz:
ok. Muito obrigado então. Outros fotógrafos profissionais nos fornecem.
INDIVIDUO diz:
Um abraço
Eduardo diz:
blz, os “profissionais” dos outros sites podem lhe fornecer
INDIVIDUO diz:
ok
INDIVIDUO diz:
Vai nesse pensamento, que talvez você chegue a algum lugar.
INDIVIDUO diz:
Divulgar nome é profissionalismo.
INDIVIDUO diz:
mas é isso. Muito obrigado pela gentileza. Um abraço

Conclusão: Tem gente que nao aprende mesmo! Nao sabe valorizar o trabalho dos outros! Acha que tudo é de graça!

Eduardo, eu acho que nesse caso foi mesmo falta de grana da banda. Vc acha que uma banda regional de apenas 3 anos ta fazendo grana para isso. Sinceramente eles devem estar ainda na luta para conseguir equipamentos.
Bom, ate chegar no nivel dos clientes de procurar eu acho que vc vai precisar de um pouco mais de paciencia.

Não curto quando isso acontece. É exatamente disso que estavamos tratando no outro tópico.

Temos que encontrar formas de valorizar a prestação de serviços no Brasil e moralizarmos isso.
Só conseguiremos isso nos unindo.
:confused:

Bom, acho q grana nao foi o problema, porque nem foi discutido valores, o negocio eh q o cara queria as fotos de graça, eu disse q nao ia dar e ele ainda achou ruim…

ou seja, absolutamente uma completa desvalorizaçao do meu trabalho, como se eu estivesse ali por brincadeira…

Eduardo, achei a solucao…vamos compinar um show com os caras e depois e so dizer que foi de graca :))

Eduardo, achei a solucao....vamos compinar um show com os caras e depois e so dizer que foi de graca :))
hehe, um amigo meu me disse pra eu perguntar pro cara se eles topam fazer um show de graça la em casa no natal...se vc analisar, faz sentido, eu tiro minhas fotos de graça pra eles, e eles tocam la em casa pra mim de graça...

hehe B)

Talvez ai entra um pouco da Cultura Brasileira do famoso “Jeitinho Brasileiro”, da malandragem, “e ai mano da pra descolar as fotos na faixa?”, algo que esta incutido no nosso dia-a-dia e isso acaba desvalorizando não só os fotógrafos, mas tambem outros profissionais. O que pode ser feito é não se submeter a esse tipo de favores, assim gerando uma conduta profissional cliente-fotografo.

O cara falou uma frase que faz sentido, mas isso não tira o status de “malandro” dele.
É fato, e isso ocorre no meu ramo tb (informatica) que as empresas as vezes fazem serviços de graça (ou quase) apenas para alavancar novos negocios. Ou seja, é a prestação de serviço em troca do marketing, da divulgação.
Entendo que isso possa ser aplicado em qq ramo de prestação de serviços, incluindo fotografia. Ou seja, vc poderia ter fornecido as fotos “de graça”, desde que a divulgação do seu nome e do seu trabalho ficasse estupidamente em evidência, e principalmente, fosse uma exclusividade da banda (“ele é o nosso fotografo profissional e oficial”).
Mas percebe-se, pela conversa, que não é o caso. O cara tava de sacanagem mesmo.

a vingança vem qdo vc v q a arte dos plays desses caras saia bizonha, tipo ‘anos 80’, “sertanojo brega/chique” ou “sou bonito mas sou feio” e de quebra queima o filme com qquer um q tenha noção de decencia.

e como ja disse o gde mestre lofiego: “Se é pra construir avião, consertar um carro ou construir um prédio… ninguem da palpite!”

Infelizmente os “clientes” de pequenas empresas prestadoras de serviços, que também são pequenos, confundem uma estrutura enxuta com amadorismo.

Clientes despreparados, sem planejamento nem objetivos em nada fazem crescer empresas que estão começando e busca um profissionalismo e respeito.

Realmente a cultura do brasileiro favorece isso.

Tudo bem se a banda não tem dinheiro também. Mas é como foi dito, seria a mesma coisa que pedir para eles tocarem de graça! Ainda se existesse um acordo, um tipo de permuta! Mas simplesmente querer as fotos de graça é demais.

Quando se trata de negócios, tem haver profissionalismo, organização, planejamento e no mínimo respeito.

É a minha opinião.

A questão toda é que não adianta ficarmos tentando encontrar os motivos e etc.
Temos que pensar em como melhorar o ramo da fotografia, nos associarmos e pensarmos em formas de valorizar o nosso trabalho, evitar tomar calotes, ou seja transformarmos a profissão de fotógrafo em uma categoria organizada. :confused:

o KK machado me lembrou de alguns dados da ABREDI, que afirma q 35% dos empreendimentos na área de bares e restaurantes fecham as portas aet o segundo ano. POXA! sendo que se o retorno do capital investido for em 10 anos é algo excepcional, posso afirmar q tem uma gde falta de foco e planejamento ai. ta certo q bares e restaurantes é algo complicado ja q o brasileiro tem um perfil bizarro nesta área, ele quer novos ambientes mas sempre consome os mesmos pratos, mas de uma forma ou de outra este é um retrato q da pra analisar bem com quem lidamos.

se o pessoal q tem grana pra abrir um negocio decente esta assim, imaginem os toscos com quem lidamos muitas vezes.

Que nem falaram q eu podia ter dado as fotos para fazer uma divulgaçao de meu nome…

Mas nao era esse caso…esse caso eu nao ia ganhar absolutamente NADA fornecendo as fotos para eles…inclusive como eu ja havia dito, eu ja havia fornecido fotos de outro show anteriormente para que eles pudessem conhecer meu trabalho, e isso acho que ja foi o suficiente.

Nesse caso, foi maladragem msm deles.

Nesse tipo de situaçao, tem que ter bom senso e ser compreensivo.

Eu achava que os caras eram gente boa, mas nao passam de uns interesseiros ***.

A questão de ter bom senso é conversar.

Depois que eu disse que eu nao poderia fornecer as fotos porque sou um profissional, o MINIMO que o cara devia fazer era dizer algo do tipo: “entendo seu caso, e obrigado pela atençao”

Mas nao, o cara vira e fala:

“Beleza entao, temos outros profissionais que podem nos fornecer as fotos…”

Sendo que essas pessoas que segundo ele sao profissionais e que também tiraram fotos no show, nao passam de um bando de muleque com maquina de 500/1000 reais na mão e que só sabem apertar o botaozinho e tirar a foto (muito amadores)

Cuidado senão daki a pouco vcs tão xingando a mãe de dezenas de pessoas q fazem isso …

OBS: Regra 1.2

1.2. Não é permitido ofender, provocar, ameaçar, caluniar ou difamar nenhum participante e é proibido o uso de palavras de baixo calão que tenham significado explícito, nas mensagens e/ou assinaturas.

T+

Caro colega, com um cara tão fdp como esse da banda o que você deveria fazer é: (caso tenha as fotos em alta resolução)

Coloque em tamanho pequeno, no seu site, com muita qualidade, sem sua assinatura (para que o cara ROUBE A SUA FOTO).

Quando esses caras usarem a sua foto no site deles, imprima tudo, fotografe a tela do seu computador mostrando o site (com um jornal real de papel, do dia, ao lado do micro, mostrando uma manchete para provar a data da sua foto)

Meta um processo por direito autoral (danos morais e patrimoniais). Exija que ele publique a sentença do juiz por 3x em jornais de grande circulação ou aceite um acordo (na faixa de uns 10.000 reais, bem mais barato que a publicação por 3x).

Esses folgados tem que parar de se meter a besta.
Se vc puder comprovar que fez a foto e teve uma concessão de uso dada para o site que te contratou por determinado tempo, melhor ainda. Eles estarão roubando você e o site.

(agora vou ser um pouco contra você…):

QUANTO OS OUTROS FOTÓGRAFOS, profissionais ou não, tem que respeitar. Se eles tem uma câmera de 500,00 e cobram R$ 50,00 e vc tem uma de 5.000 e cobra 2.000 isso é um problema desse mercado. procure outra area para trabalhos, outros clientes… Senão, eu ficaria bravo com vc por ter um back numa hassel, usar um powerbook, hmis para iluminar… e vc fazendo o trabalho com apenas 5k em equipamento… Deixe que a sua qualidade supere a dos outros, brigue menos e forçe menos a venda ao cliente… Resumindo: vc está aprendendo a negociar, tem que ter mais flexibilidade, se o cara for arrogante ou não te valorizar, agradeça, torça por ele e procure outro…!

Ai pessoal, uma prática que adotei foi para cada serviço solicitado, envio um formulário de solicitação de serviço onde tem o nome do solicitante ou empresa, RG/CPF, dados gerais, data do serviço, briefing do serviço (evento, moda, still,…), quantidade de fotos, resolução, digital/negativo/cromo, impressa/cd/internet… e assinatura.

O solicitante após preencher o formulário me envia por e-mail ou fax.

Envio o orçamento e este DEVE ser aprovado pelo solicitante com assinatura!

Logo após o serviço, envio o(s) contato(s) digital ou impresso e quando envio as fotos oficiais e a cobrança dos serviços, logo abaixo do valor vai o texto:


“As imagens são de uso exclusivo para documentação e registro de eventos, não devem ser utilizadas para outros fins de divulgação ou mídia sem a prévia autorização e concessão formal do uso da imagem pelo fotógrafo autor, artigo 7o Lei 9610/98.”

Nós, mesmo trabalhando sozinhos temos que pensar e agir como uma empresa! para garantir/preservar e mostrar nosso trabalho.

É interessante estabelecer um contrato, mesmo para serviços pequenos. É a única forma de garantir o cumprimento dos compromissos entre cliente e prestador de serviços. Também no contrato, ficam claros alguns termos quanto à divulgação do material e direitos do cliente quanto ao uso das fotos.

O cliente deseja o contrato menos restritivo em relação ao uso do material e tipo de material entregue (fotos em resolução máxima, por exemplo). No entanto, nada impede que o fotógrafo cobre o quanto quiser por isso e o cliente, no direito dele, vai fazer a devida pesquisa de preços considerando contratar os fotógrafos dos quais tem boas referências, tem um nome reconhecido, etc, e no final irá avaliar a melhor relação custo x benefício.

Acho que essa é uma boa relação profissional entre cliente e prestador de serviços.

Agora, duas dúvidas que tenho:

  1. Quando a fotos de sites como www.bemnafoto.com.br. É ilegal usar fotos pessoais retiradas do site para outros fins, como em um site pessoal, publicidade (meio difícil com a baixa resolução), etc? Afinal, são fotos pessoais e o site também ganha às custas do fotografado (visitas ao site, por exemplo).

  2. Um fotógrafo que cubra um show sem que haja uma explícita autorização assinada pela banda, pode ter problemas depois?

Francisco, o uso indevido da imagem, tanto por parte do fotógrafo por utilizar imagem de pessoas sem a autorização e terceiros usarem fotos “nossas” sem a devida autorização para uso estrito, pode ser questionado legalmente. Olhe os documentos do site http://www.europanet.com.br/euro2003/index.php?cat_id=322

Estou morando em Miami desde 98.
A tres anos comecei a fotografar e atualmente eu faco “extras”, chamo de extra porque trabalho com informatica em tempo integral e fotografia soh nas horas vagas.
Quando alguem quer que eu fotografe algo eu cobro meu servico calculado por hora. Para formalizar o servico eu exijo 50% antes e o resto no dia do evento.
E ainda falo, se nao quiser dar os 50%, nao tem problema, mas nao fecho a data na minha agenda. Isso significa que eu posso fechar a mesma data com outro cliente.

Acho que o Brasil nunca vai pra frente com a mentalidade do povo em relacao a servico.

Voce tem obrigacao de cobrar seu tempo. Aqui as pessoas valorizam o tempo das outras pessoas, por isso o povo eh mais pontual, etc. Eh questao de respeito. Nesse aspecto o Brasil esta muito atrasado. O brasileiro nao respeita ninguem. Nao estou falando mal, isso eh cultural e, vendo esse tipo de discussao, me da esperanca de que um dia isso mude.

Outra coisa, se voce quiser se dar bem, calcule o que voce quer ganhar por mes, divida pelo numero de horas uteis (no caso de eventos, umas 12 horas por semana). Exemplo, se voce quer ganhar $5000 reais por mes, divida 5000 por 48 horas, que dah aproximadamente 100 reais/hora. Isso eh soh seu tempo, adicione aih a depreciacao do seu equipamento e materia prima, no caso de haver entrega de fotos e tal.

Para maioria dos servicos, eu cobro meu servico, sem fotos e depois cobro por foto, isso funciona para muita gente que nao quer grande quantidade. Mas quando eh um evento onde o numero de fotos eh maior, eu procuro cobrar um pouco mais e dou uma certa quantidade de fotos, e coloco o resto a disposicao para compra posteriormente.

Ah, claro que no comeco eu ficava meio na duvida de cobrar ou nao, do valor e tal, depois de passar um bom tempo quebrando a cabeca, eu dobrei meus precos, hoje o pessoal reclama muito menos. Acho que isso tem a ver com a percepcao da pessoa, se voce cobra pouco, ninguem te valoriza, entao tentam conseguir mais desconto ou de graca.

Esse ano vou subir os precos de novo. Eu trabalhei muito no ano passado, terminei o ano cansado e estressado, esse ano quero trabalhar menos e aproveitar pra fotografar natureza e outras coisas que eu gosto. Espero que aumentando os precos eu tenha menos servico…

Se quiser trocar mais ideias, pode escrever.

Um abraco e boa sorte!