O fotógrafo profissional deve saber escrever e falar nosso idioma corretamente?

Bom dia,

 Vocês acham que falar e escrever corretamente influencia positivamente na profissão do fotógrafo? 

  Vocês acham importante saber ler e escrever corretamente?

   Tenho observado que muitos profissionais não sabem escrever em nosso idioma de forma correta. E aí? O que acham?

:snack:

Sim claro, hoje em dia o profissional de fotografia precisa ser também vendedor, já imaginou ir fazer um orçamento pessoalmente com o profissional e chegando lá ele não sabe se expressar corretamente, ou na internet a propaganda dele está escrita de forma incorreta, muitos desistem do profissional na hora. Exemplo: Fotografo Proficional - Fasso seu ensaio!

Vocês acham importante saber ler e escrever corretamente?
Vivemos em sociedade, comunicar-se bem é fundamental, então, sim precisamos falar, ler e escrever corretamente.
Tenho observado que muitos profissionais não sabem escrever em nosso idioma de forma correta. E aí? O que acham?
Infelizmente vivemos em um país onde a educação não é a prioridade, mas isso não é justificativa para não ler e escrever corretamente, ainda mais quando se tem o ensino público, que apesar de não ser o melhor, ensina a ler e escrever corretamente, a partir daí é com o indivíduo. O profissional de qualquer área precisa sim saber se expressar corretamente, seja falando ou escrevendo. :ok:

Eu acho uma p*ta falta de sacanagem não saber sequer escrever seu idioma nativo…
Fico impressionado, no dia a dia, como as pessoas em geral escrevem mal. Um errinho aqui e outro ali até vai, mas é cada coisa que eu vejo que me dói o coração. E pior é quando vejo um colega de profissão cometendo umas gafes absurdas.

Não nego que já fiz cliente-oculto e pedi orçamentos pra meus concorrentes pra estudar o mercado, e é cada coisa que eu leio ali que me dá desgosto, infelizmente =(
Alguns colegas com um trampo realmente de destaque, e deslizando na hora de escrever, eu particularmente acho feio demais, mas pelo visto tem muita gente que não liga OU não percebe os erros :doh:

Vc acabou de escrever errado :aua:
Nao é falta de sacanagem…é sacanagem mesmo kkkkk

Todos deveriam escrever corretamente, independente de ser profissional ou não. Entretanto, conhecendo a qualidade da educação no país, realmente fica difícil de cobrar.

Além da carreira, os profissionais deveriam investir também no aspecto pessoal. Como descreveram acima, um erro aqui e outro ali não é tão grave (exceto numa dissertação, tese de doutorado, escrita de um livro, etc). A maioria comete erros de regência verbal, próclise, ênclise…é normal. Mas erros graves aí a coisa muda: chega a ser irresponsabilidade ou preguiça de aprender.

Sei lá, talvez dependa de quem contrata, não? Se quem contrata estiver preocupado com isso, vai atrapalhar. Se não, não.

Olhando para a realidade escolar, há um abismo da geração dos 40 anos para os mais novos.

Mesmo os universitários possuem uma linguagem escrita deficiente, fruto de uma preparação falha, grande parte vinda do ensino com progressão continuada, onde os alunos não “repetem” de ano.

Triste, tenho 3 filhos, 16, 15 e 12 anos, e a realidade escolar é desanimadora! Sou agraciado pois aqui em casa todo presente de aniversário, natal e dia das crianças são livros e mais livros, minha turminha é muito esforçada e competente.

Neste cenário, não são apenas os fotógrafos que sofrem desta deficiência oral e escrita, o país como um todo finge que é alfabetizado, para ficar “bonito” nas pesquisas.

Pensando assim, temos os grupos dos que não tem consciência que escrevem errado, o dos que sabem e não se importam e dos que estão sempre buscando melhorar e aprender.

Eu ajo qui é fundamental saber escrever o nossu idioma.
:smiley:

Eu acho importante, não só para fotógrafos, mas pra qualquer profissional que lide diretamente com pessoas. Mas o português é uma língua muito complexa e cometer erros é muito mais comum do que parece. Alguns erros são mais crassos, claro, mas desconheço quem tenha total domínio da língua portuguesa. Inclusive eu, que era filho de professora de português, cometo muitos erros. Inclusive minha mãe, que era professora de português, cometia seus erros…

Às vezes quem contrata não se incomoda. Às vezes sim. Não diria que isso é fundamental para a carreira de fotógrafo em si, existem outras coisas mais importantes que isso, mas acho que tem sua importância sim.

É então, a fala/escrita não serão os principais argumentos pra contratar o fotógrafo X ou Y, mas eu acredito que pequenos detalhes podem sim fazer perder um cliente. Pense num site com erros, uma proposta mal escrita onde o cliente não entende direito a mensagem que o profissional quer passar, uma camisa amarrotada num evento, um sapato sem graxa, uma atitude (talvez besta) mas que seja vista como falta de educação num evento… um conjunto de falhas pequenas podem sim fazer o fotógrafo perder clientes, e um “fasso fotos” num e-mail pode ser a cerejinha do bolo.

Eu me divirto quando vejo alguns fotógrafos tentando escrever Making Of e Pré-Wedding :hysterical:
(inclusive, se alguém pegar um erro de portuga no meu site que eu não tenha visto, me avisa hein?)

Enquanto os “letrados” se divertem com essas expressões, eu as vendo, e vendo bem!

:assobi:

Acho que ele quis dizer que se diverte quando vê alguns fotógrafos tentando escrever essas expressões e escrevendo errado.

Sobre o assunto do tópico, o quanto uma pessoa pode ser responsabilizada por não ter tido uma boa educação? Mesmo o que se fala sobre “ir atrás” também depende da educação, do meio em que a pessoa se desenvolveu, da cultura em que ela está inserida…

“p*** falta de sacanagem” é uma expressão viralizada de adolescente revoltado. No caso, tá certinho.

Exato, por isso eu falei “TENTANDO escrever
É um tal de Meikin Off, Pré-wendding que vejo por aí…

Isso, auhaua. Veio daqui:

Pessoal: se vocês vissem o que já li em trabalhos de graduação em Direito, nas milhares de bancas em que participei, saberiam que não é uma ênclise errada o problema…

Acho que o importante mesmo é saber escrever com a luz.

Acho que o “brasileiro médio” sabe de suas limitações quanto à escrita e não dá tanto valor quando encontra profissionais cometendo deslizes, principalmente se não vier de alguém que se espera muito letramento, como um professor, por exemplo.

Problema mesmo é se a escrita for ruim a ponto de prejudicar a comunicação do fotógrafo com o cliente, gerando confusão quanto ao que esperar do trabalho.

Como não tem audio, fui no Youtube… meu, o pessoal tá cheirando farinha de má qualidade kkkkkk

Não dá pra amenizar o profissional que não sabe escrever ou falar corretamente e não me refiro ao uso expresso da gramática, mas o mínimo aceitável.

É “seje” pra cá;

É “menas” acolá.

Hoje além da educação tradicional existem várias outras formas de educação e acesso à informação, inclusive o Google.

O “cabra” é perdoado por escrever e ler mal, mas tudo bem gastar R$ 12.000,00 em equipamento profissional no mínimo.

Parabéns aos profissionais que sabem o valor de uma boa escrita e fala no idioma nacional, além de terem preocupação com sua educação isso mostra o quanto tem preocupação com seu produto final.

Acho importantissimo. Não saber se expressar corretamente na língua mãe é lamentável para qualquer um que tenha frequentado a escola.

Seje e menas deveria ter como penalidade umas chibatadas, no mínimo.

Acho que é consenso de que quanto mais estudo, melhor, e isso vale pra qualquer área…
Saber se comunicar é importante, mas isso também depende do público que você vai atender.
Se forem pessoas simples, podem se sentir tímidas e acabar evitando procurar o profissional que se vale de muita pompa e português difícil, cabe ao profissional ter a bagagem de conhecimentos e saber quando utilizar, sem exageros na linguagem, bem como ser assertivo no que escrever.
Claro que a situação que citei não deve ser corriqueira e nem fará tamanha diferença no orçamento do fotógrafo, mas pode acontecer.