o fim das câmeras fotográficas será em 2024 segundo um gerente da Sony

:assobi: :assobi: :assobi: :assobi:

Surprise statement from Sony manager: The image quality of smartphones will exceed that of mirrorless cameras in 2024
https://www.sonyalpharumors.com/surprise-statement-from-sony-manager-the-image-quality-of-smartphones-will-exceed-that-of-mirrorless-cameras-in-2024/

Samsung Isocell 200 megapixel
https://semiconductor.samsung.com/image-sensor/experience/undertaking-a-tremendous-printing-challenge-with-the-200mp-isocell-image-sensor/

Conclusão lógica lendo apenas os títulos da noticias e passando os olhos parcialmente no texto:
o fim das câmeras fotográficas chegará em 2024.

If that’s true, there is no reason for Sony to continue to make cameras after 2024. Like the Sony logo says: “make.believe”…
https://photorumors.com/2022/05/28/sony-semiconductor-solutions-ceo-the-image-quality-of-smartphones-will-exceed-that-of-single-lens-reflex-cameras-in-2024

Conclusão lógica lendo apenas os títulos da noticias e passando os olhos parcialmente no texto:
Sony irá para de fabricar câmeras fotográficas em 2024.

:assobi:

#pararefletir

:ok:

Confio mais no que alguém da indústria diz, do que em influencers, jornalistas, pitaqueiros e etc.

Mas entendo que ele se refere à fotografia computacional. E, IMHO, os celulares já venceram as cameras anos atrás, quando criaram as lentes persiscópio.

Com essas idéias de metaverso é bem possível que até mesmo os celulares atuais nem existam mais em torno de 2035-2040.

As câmeras fotográficas continuarão existindo enquanto houver demanda por elas e lucro aos fabricantes. Simples assim. Um dia , possivelmente, deixarão de ser fabricadas. Mas não acredito que seja 2024. Ainda temos gargalos na computação de imagens a serem solucionados pelos fabricantes de celulares. Mas não sou besta de negar que o avanço das câmeras de celulares foi algo gigantesco.

Lentes periscópio foram inventadas pela Minolta nos anos 1990.

A minha interpretação dessa entrevista é outra.

  • Para a imensa maioria da população um celular atende e a qualidade entregue, seja por qual método for, é suficiente para um público pouco exigente.

  • É uma questão meramente econômica. Por que gastar bilhões em projetos e linhas de montagens de câmeras e objetivas se o povo se contenta com porcaria ? Vamos maximizar o lucro.

Ou seja, a Sony pode fechar o setor de desenvolvimento de câmeras e lentes hoje, e focar no grande celular de 2024.
:doh:

Os celulares mataram as compactas, as bridges e estão matando as DSLR/ML de entrada.
E acho que para por aí.

Sempre vão existir pessoas ou cenários que vão exigir equipamento mais especializados, com ergonomia melhor, compatibilidade de acessórios e etc.
Vai virar um nicho? Com certeza, não é atoa que as fabricantes estão se voltando para produtos de maior valor.

As massas já substituíram as cameras pelos celulares ja faz uma década e o nicho de profissionais e entusiastas da fotografia estao ai ate hoje empolgados com os ultimos lançamos do ramo das dslr/mirrorless. É um publico persistente na história e suficiente pra provocar a demanda na industria pra sempre, acredito. Os canais do youtube sao provas de que nao é um publico pequeno.

O executivo esta falando do ponto de vista economico, como todo CEO. Pra ele pode fazer mais sentido vender sensores pra celulares do que pra mirrorless, onde é posssivel que o custo seja maior e o lucro menor. Mas ele nao fala pela industria de cameras. O que pode acontecer nos próximos anos é o encarecemento desse tipo de equipamento. Mas deixarem de ser produzidos dúvido

Exatamente. E o executivo meteu essa de “superação de qualdiade” quando a unica coisa que ele ta preocupado é com o balanço da empresa. E tem gente que confia em CEO. Vai entender.

A única coisa que interessa ao CEO são os bonus sobre lucratividade. Nessas horas um cara como o Morita faz falta.
E a Sony ficou muito para trás nos celulares, principalmente depois que os Chineses Xiaomi e Huawei entraram pesado.

Sim, esse é o ponto.
Pois esse público não precisa da qualidade que uma câmera dedicada pode produzir e obviamente não sabe usar como o profissional da fotografia.

Câmera fotográfica dedicada nunca vai deixar de existir.
Ainda mais nos dias de hoje que ela filma com qualidade de “cinema”, então são dois profissionais que necessitam desse equipamento.

Para ter uma qualidade decente precisamos de sensor grande, e isso dificilmente vai existir em um smartphone.

Só acho que chegou a hora de vender minha camera. Meu celular já meio que matou ela (a camera só ganha do celular pra fotos do céu noturno - por enquanto).

Acho normal vcs terem dificuldade de entender que o equipamento que vcs admiram (ou possuem) em breve não vai valer nada… capetalismo é isso, paciência.

Cameras dSLR ou mirrorless vão acabar sendo coisas de nicho, ao menos por um tempo (astronomia, cinema, esportes), até não surgir outra tecnologia que as torne inviáveis de se produzir (sem demanda que justifique R&D e produção).

O ponto é: quando…

O executivo acredita que em 2024 (iPhone 15, Samsung S24… fora os celulares da Sony) já farão imagens iguais ou melhores do que as das cameras deles… eu chuto que uma Huawei da vida já chega nesse patamar antes, talvez ano que vem.

Beleza, anuncie baratinho aqui então… :smiley:

Parece o cara que fica em depressão porque o carro que ele comprou saiu de linha.

Acho que você está decepcionado com a fotografia e comprou demais a ideia desse gerente da Sony.

Exato e incluo também nessa lista os produtores de vídeo já que a indústria tem feito muito mais o marketing em cima do vídeo do que da fotografia. Acredito que isso se deve por apenas 3 fatores:

  1. O usuário comum aceita fotografia de celular, mesmo que seja cheio de gambiarras de IA;

  2. O vídeo produzido pelas câmeras ainda é superior com possibilidades de qualidade superiores em relação aos celulares.

  3. Qualquer DSLR digital ou mirrorless produz fotos de excelente qualidade, superiores aos celulares.

Não… O que eles querem é ter lucro vendendo porcaria.

É preciso estimular os ambientes para que exista atração pela fotografia. Mas vendedor só quer vender.

Isso é marketing.

Eles vendem smartphones de rodo, já câmeras não… simples.
Querem afirmar isso para comprar mais e mais e mais smartphones, como sempre enganando o consumidor.

Vejam quanto custa um smartphone top de linha.
É mais que uma Canon RP.

Apple Iphone 13 Pro Max - $1.099,00
Samsung Galaxy S22 Ultra - $1.144,00

E outra, eles poderiam parar de usar imagens das câmeras profissionais nos anúncios dos smartphones rs

Me lembro que a Hwei e a Samsung usaram vídeos e fotos feitos com DSLR em alguns comerciais ; coisa pra enganar trouxa kkkkk

Agora há outro lado, os celulares realmente evoluíram bastante. Eu já disse aqui há muito tempo que as gambiarras via software ainda tem limites; pra que um celular possa aposentar as câmeras, é preciso que o celular tenha um sensor no mínimo de um APSC ou maior. As gambiarras de software esbarram em limites de hardware.

A palavra de que 2024 aposentará as câmeras é pura balela. Prevejo a venda de câmeras por pelo menos até 2040, mesmo que em volume reduzido. Enquanto houver demanda, as Canon, Nikon, Sony , Fujis da vida continuarão produzindo câmeras e lentes. Até 2040 nem sabemos se os celulares atuais ainda existirão. Eu até acho que não, deve ter algo melhor em frente vindo.

O fato é que os celulares diminuiram e muito a venda de câmeras, mas não estão conseguindo extinguí-la. Os dois irão conviver juntos por muitos anos ainda.

Fora o mico da Apple com os videos do iPhone X usando objetivas Pro acoplanas nele…

https://www.dpreview.com/videos/7189460551/video-those-shot-on-iphone-ads-are-not-what-they-seem
https://petapixel.com/2017/06/30/truth-shot-iphone-style-ads/

Tai uma boa sacada. Se daqui a 2 anos as peças promocionais institucionais da Sony não forem feitas com celular, podem cobrar o erro da pitonisa CEO.

Aliás, foi moda (ainda é, mas bem menos que antes) os CEO de grandes empresas lançarem sua biografias onde podem auto acariciar e alimentar seus enormes egos.

Estes livros eram recomendados como referência pelos ‘coach’ da vez para os aspirantes de plantão. O interessante é que nenhum destes CEO citava um outro como referência, ou seja, nenhum destes pic@s das galaxias, no seu desempenho tido como estrelar, buscava inspiração em ninguém.


O livro do Akio Morita, logicamente, está fora desta classe. Mais que uma biografia é pura história.

Mais cômico são essas empresas usarem vídeos feitos com DSLR e vendendo como se fossem feitos pelo celular. Mais insano ainda é um CEO da Sony, que tem um setor de câmeras híbridas APSC e Fullframe, bem como linha profissional de cinema, com sensores de extrema qualidade , fazer propaganda contra seu próprio produto ; se eu fosse acionista majoritário, solicitaria a troca do CEO (nome bonito para demissão rsrs) na hora.